Principais preocupações do gestor financeiro: o que tira o sono dos CFOs?

14/10/2021

Cuidar da área de finanças de uma empresa não é uma missão nada fácil, não é mesmo? O gestor financeiro passa por maus bocados para garantir que tudo esteja em ordem, promovendo a organização do setor, o controle financeiro, a maior visibilidade dos gastos e a implementação de medidas de redução de custos.
 
Afinal, a partir desse gerenciamento, é possível assegurar um fluxo de caixa saudável e maior lucratividade das operações. O que permite apoiar o crescimento do negócio. Ao mesmo tempo, a direção e a alta liderança conseguem ter dados mais confiáveis e sólidos sobre as finanças. Com isso, pode-se escolher investimentos mais acertados, seja na contratação de pessoas, na aquisição de tecnologias ou em outros processos que vão ajudar a empresa.
 
Se todos esses objetivos e atribuições já não fossem o suficiente para tirar o sono dos CFOs (Chief Financial Officer, ou diretor e/ou executivo financeiro), ainda existem outras preocupações e dificuldades na gestão de custos, finanças e despesas corporativas que podem causar pesadelos. Por isso, neste artigo, vamos falar mais sobre esse cenário de desafios na vida do gestor financeiro.
 

Entenda o contexto do gestor financeiro no mundo pós-pandemia

Neste último um ano e meio, com a pandemia do coronavírus, muita coisa aconteceu no âmbito corporativo. Foram mudanças sem precedentes na forma como trabalhamos, nas necessidades financeiras para garantir a continuidade das empresas, nos modelos de negócios e na rápida transformação digital com o implemento de tecnologias. Tudo isso impactou diretamente a atuação dos CFOs. Para compreender melhor as transformações das suas responsabilidades, o Gartner fez um mapeamento e revelou suas principais descobertas:
 
1. Mudança de foco: se antes o objetivo era maior eficiência e crescimento, agora com as quedas de vendas e de lucratividade em decorrência da crise gerada pela pandemia, o foco passou a ser a continuidade dos negócios.
Inclusive, o estudo “O Perfil do CFO no Brasil 2021” mostrou que, entre as maiores habilidades comportamentais dos CFOs, adaptar-se às mudanças foi a característica preponderante para 67% dos entrevistados.
 
2. Redução de custos: com o cenário de hoje, os CFOs precisam atuar de forma efetiva para melhorar a situação do fluxo de caixa, reduzir custos operacionais e administrar a realização do trabalho remoto com a gestão de despesas adequada.
 
3. Incertezas: para se adaptar ao novo momento e se preparar para a retomada da economia no pós-pandemia, os líderes financeiros enfrentam um grande pesadelo que tira o sono: a falta de certeza sobre o que fazer a seguir. Mas é preciso usar de resiliência financeira para superar essas incertezas e colocar a equipe para agir, a fim de alcançar os objetivos mencionados acima.
 

Fim dos pesadelos: como o gestor financeiro pode dormir em paz?

Fica claro que o gestor financeiro precisa atuar de maneira próxima da equipe de finanças e remodelar os processos para identificar e classificar corretamente os custos, gerenciar melhor os gastos e ter maior visibilidade de todas as despesas.
 
Só assim, será possível acabar com as preocupações em relação à situação financeira do negócio e ter noites de sono com tranquilidade. Mas como conseguir fazer tudo isso na prática? Os CFOs precisam se apoiar na transformação digital. Esta estratégia é essencial não só para entrar no mundo da economia digital, mas também para modernizar as operações de gestão financeira e ganhar muito mais rapidez e eficiência com o uso de tecnologias.

5 áreas de aplicação da tecnologia para ajudar o gestor financeiro

Para destacar a importância de contar com soluções tecnológicas nos processos da gestão financeira, separamos as principais aplicações da ferramenta. Assim, os CFOs podem alcançar a diminuição de custos, o controle das despesas dos colaboradores e maior eficiência financeira.
Confira, a seguir, essas aplicações:

1. Melhor controle dos processos de gastos

Com o uso de tecnologias, é possível planejar as políticas de despesas e configurar fluxos de trabalho para facilitar as solicitações de compras, despesas e reembolsos. Assim, o gestor financeiro pode aprovar as demandas de gastos antes que as decisões sejam tomadas.
 
Além do que, as ferramentas permitem automatizar processos de gastos, desde a solicitação e aprovação da despesa, até a prestação de contas e reembolso.

2. Aumento de eficiência e produtividade

Imagine só ter todas as funções relacionadas a gastos, desde as pré-aprovações até os relatórios de despesas, organizadas e bem estruturadas. Com esse fluxo de trabalho, tanto os colaboradores que realizam os gastos, como a equipe financeira, poderão ter maior eficiência de processos e aumento de produtividade.
 
O time de finanças, por exemplo, poderá passar mais tempo dedicado a ações mais estratégicas de análise de gastos, enquanto os processos acontecem naturalmente. Como resultado, o CFO terá o gerenciamento de toda a operação e não precisará perder o sono com operações quebradas e falta de controle.

3. Visibilidade dos gastos em tempo real

Muitos gastos ficam escondidos e subdimensionados em meio a tantas informações e tarefas diárias da equipe da área financeira. O que pode se tornar uma dor de cabeça no futuro, quando tais custos forem descobertos.
 
Mas, com as soluções, esse é outro pesadelo que vai acabar, porque o gestor pode ter painéis fáceis de analisar os custos dentro da respectiva categoria, como pagamentos a fornecedores, despesas dos funcionários e outros.
 

4. Análise estratégica dos dados e tomada de decisão

Com os relatórios e painéis com os dados financeiros a respeito das despesas dos colaboradores, o gestor financeiro tem todos os insumos para tomar decisões baseadas em informações sólidas da operação. O que permite reduzir custos, estabelecer novas políticas de gastos e definir novas prioridades.

5. Maior facilidade em auditorias

Para ‘encerrar a noite’ com os sonhos dos deuses, o gestor financeiro também pode se beneficiar da tecnologia para detecção automática de fraudes. O que facilita a realização de auditorias e ainda previne a empresa de riscos que possam causar sérios prejuízos.

Como a SAP Concur pode auxiliar o gestor financeiro na prática

Depois de conhecer tantas vantagens da transformação digital e das ferramentas tecnológicas para o cenário do gestor financeiro, você, certamente, está se perguntando qual a melhor solução para ajudá-lo na prática, não é mesmo? E eu te respondo: o SAP Concur Travel & Expense.
 
A solução inovadora da SAP Concur permite realizar toda a gestão de viagens e despesas corporativas, englobando todos os processos de prestação de contas, aprovações, reembolsos e relatórios de despesas, com automação e digitalização de recibos.
 
Simples e fácil de usar, o SAP Concur Travel & Expense também garante visibilidade total dos custos categorizados, facilitando a tomada de decisão, e ajuda na identificação de fraudes, com diversos recursos voltados para o compliance empresarial. Quer saber mais? Faça uma demonstração autoguiada agora mesmo ou entre em contato conosco!