Entendendo o S do ESG: como melhorar a responsabilidade social

28/07/2021
Quando o assunto é sobre as práticas de ESG (Environmental, Social and Governance), o tópico de mudanças climáticas costuma, com razão, ser a discussão central. Contudo, há também uma demanda emergente por debates entre gestores: a responsabilidade social dentro das empresas.
 
Você já viu por aqui como as práticas de ESG podem gerar valor e trazer benefícios para as empresas, entendendo também a importância da letra E e os possíveis impactos da sustentabilidade nos fatores ambientais de uma empresa. Neste artigo, destacamos a letra S, que orienta as empresas a iniciarem discussões sobre o que é responsabilidade social e quais serão as estratégias para alcançá-la e mantê-la.
 

O que é a responsabilidade social na prática?

A responsabilidade social é uma forma ética de pensar e agir nas relações sociais, buscando sempre a contribuição para uma sociedade mais justa. No âmbito corporativo, o questionamento que toda empresa deve levantar é sobre como ela pode administrar, de maneira correta e transparente, suas relações com sua força de trabalho, com o ecossistema do qual faz parte e com o ambiente político que integra. 
 
Alguns fatores sociais para os quais uma empresa pode contribuir com uma postura ética são:
  • Oferecimento de boas condições de trabalho;
  • Investimento em programas de contratação de um quadro de colaboradores diverso e inclusivo, como inclusão de PCDs e pessoas LGBTQIA+;
  • Tratamento igualitário a todos os funcionários, independentemente de raça, religião, sexo, identidade de gênero ou orientação sexual;
  • Atuação no combate ao trabalho infantil;
  • Contribuição para o bem-estar geral da comunidade onde está localizada.

Como promover a responsabilidade social empresarial?

Quando se fala de responsabilidade social e contribuição para a comunidade, muitas empresas interpretam que doações ou eventos beneficentes são a solução. Apesar de as doações terem a sua importância, a promoção da responsabilidade social empresarial deve ir além de ações pontuais.
 
Afinal, esse conceito abrange um cenário muito mais amplo e a responsabilidade deve integrar os valores das empresas, sendo um ponto de destaque em sua cultura. Para cumprir com o S de ESG, as empresas devem montar estratégias que abranjam posturas internas e externas.

1. Colaboradores em primeiro lugar

Uma das principais formas de promover a responsabilidade social em uma empresa é a partir da preocupação com os colaboradores. Ao pensar nos colaboradores que já integram a equipe da empresa, devem ser avaliadas questões como saúde física e mental, além da segurança no trabalho.
 
Ao mesmo tempo, uma empresa deve pensar também nos colaboradores que podem vir a integrar o time. Por isso, a promoção de estratégias de atração e contratação que priorizem a diversidade, equidade e inclusão deve ser um objetivo prioritário.
 

2. A liderança deve ser o exemplo

Outra forma de garantir a responsabilidade social a partir do ambiente interno da empresa é transformando os líderes em exemplos. A liderança de uma empresa deve ser o ponto central na promoção da cultura da empresa, divulgando os valores da companhia e como ela se preocupa com a garantia dos direitos humanos para todos.
 
Quando um líder é reconhecido por agir com responsabilidade e ética, aumentam as chances de que os demais colaboradores vão atuar da mesma forma.

3. Fazer parte da comunidade

O apoio de empresas a causas sociais das comunidades das quais fazem parte é igualmente importante às estratégias internas para promover sua responsabilidade social. Um negócio pode apoiar, por exemplo, projetos sociais em ONGs ou mesmo criar os seus próprios. É possível ainda oferecer serviços gratuitos ou com preços acessíveis, criar vagas específicas para membros da comunidade ou mesmo oferecer o ensino gratuito de cursos ou habilidades específicas que podem beneficiar a população local.
 
Quando uma organização se posiciona e age em prol de sua responsabilidade social, sua credibilidade entre os consumidores, colaboradores e investidores aumenta e a sociedade a qual ela pertence prospera. Tais empresas, então, passam a ser vistas não apenas como fornecedoras de um serviço ou produto, mas como contribuintes ativas para o desenvolvimento sustentável de uma comunidade.
 

A SAP Concur te convida a aprender mais sobre responsabilidade social e ESG

No dia 11 de agosto, vamos realizar o SAP Concur nas Nuvens, que abordará o tema ESG e discutirá as práticas promovidas por esse movimento. Contaremos com o apresentador Marcos Mion e Jayme Garfinkel, fundador da Porto Seguro, para explicarem a letra S de ESG e debaterem sobre responsabilidade social.
 
Inscreva-se no evento e não perca a oportunidade de aprender mais sobre como as empresas podem contribuir para a nossa sociedade.