5 benefícios do planejamento financeiro empresarial para promover a continuidade de negócios

08/07/2020

O planejamento financeiro é essencial para a continuidade de negócios nesse momento de coronavírus. A partir desta estrutura é possível, além do prosseguimento das atividades, realizar a revisão orçamentária, obter otimização de custos e ter um controle de despesas eficiente.
 
Esse guia serve para que toda a empresa se programe e tenha a capacidade de organizar o fluxo de caixa, as margens de lucro e outros fatores importantes para a contabilidade do negócio. Ele auxilia, também, nas tomadas de decisões por parte dos gestores, pois o planejamento financeiro deve estar alinhado com o planejamento estratégico. Um só funciona a parte do outro.
 
Entre os principais passos para realizar o planejamento financeiro de uma organização, destacam-se:
  • Avaliar o capital de giro
  • Entender o fluxo de caixa
  • Analisar riscos
  • Projetar cenários
  • Estabelecer metas
  • Identificar oportunidades de investimentos
  • Calcular o ROI
  • Manter o orçamento atualizado
A partir dessas práticas essenciais sobre planejamento financeiro empresarial, as organizações podem aproveitar alguns benefícios. Saiba mais em nosso blog de hoje!
 

Qual a importância do planejamento financeiro empresarial?

A sua empresa quer se diferenciar dos concorrentes? Um bom planejamento financeiro auxilia na tomada de decisões para o sucesso. Você fica ciente do que pode e do que não pode gastar para sustentar o negócio e gerar lucro.
 
É importante lembrar que o planejamento financeiro não envolve, somente, a área de contabilidade. Toda a empresa faz parte desse plano. O impacto vem não somente de contratações, mas também de maquinários defeituosos e estoque parado, por exemplo.
 
Para que a empresa não corra riscos e nem chegue a quebrar, é necessário descobrir qual as estratégias mais adequadas para o seu negócio.

Erros que devem ser evitados na hora do planejamento financeiro

A sua empresa pode ir à falência com um planejamento financeiro inadequado. Confira os erros que não podem acontecer no seu setor de contabilidade:

Planejar sem controle

É impossível fazer um planejamento sem ter o controle de todos os gastos da empresa. O gestor precisa saber quanto dinheiro entra, quanto sai e os custos de cada setor para conhecer a realidade da situação que está em suas mãos. Ter um histórico de finanças também ajuda a empresa a fortalecer metas, objetivos e a estimar performances futuras.

Não integrar as áreas

Todos os setores empresariais contribuem para a construção do planejamento financeiro, como dito anteriormente. Além de funcionarem em sincronia, a integração promove a colaboração e a união entre as áreas.
 
Por exemplo: Se o RH falhar no treinamento, o custo da contratação e da demissão será refletido no financeiro.
Se o comercial não bater as metas de vendas mensais, a falta de caixa será refletida no financeiro.
Se o estoque não for mensurado corretamente e houver mercadoria parada, o gasto desse erro será refletido no financeiro.
Se o marketing não trabalhar corretamente as estratégias nas redes sociais, o gasto também será refletido no financeiro.
 
É imprescindível integrar os setores para que todos busquem o perfeito alinhamento em busca de apresentar os melhores resultados.

Superestimar o faturamento

O faturamento é um indicador importante na hora de planejar o financeiro da empresa. Mas não é legal superestimá-lo, pois olhar somente para esse resultado é muito superficial visto o tamanho da empresa. Os lucros podem ser altos, mas eles estão sendo compatíveis com tudo o que o negócio tem que arcar? As contas estão fechando com boas margens?

Somente planejar e não executar

O planejamento financeiro empresarial por si só não adianta de nada. Ele precisa ser levado a sério e não desperdiçar tempo nem recursos para só deixá-lo no papel.
 
Então, para que haja um sólido trabalho de execução, o gestor precisa se atentar se o planejamento está de acordo com as diretrizes da empresa.

Não observar os fatores externos

Crises econômicas vem e vão, sem aviso prévio e sem data para retorno. Por isso, é necessário se planejar pensando nesses casos também. Como a empresa vai proceder se tem uma porcentagem X de vendas ao ano, o planejamento diz que vai subir para Y no outro ano, mas acaba acontecendo uma grande crise econômica mundial?
 
Claro que ninguém quer ficar pensando somente nisso, mas é preciso ter uma boa retaguarda na contabilidade caso a empresa passe por esses períodos incertos.

Precificar sem critérios

O preço do seu produto diz muito sobre a sua empresa. É uma das maiores estratégias do mercado comercial porque ele precisa estar dentro de uma lógica comercial. Nem muito acima, nem muito abaixo.
 
Essa precificação tem de levar em conta alguns fatores: o custo da mercadoria vendida, os gastos fixos e variáveis, impostos, margem de lucro e outras coisas. Há também os fatores externos como, será que o preço dado sobrevive ao mercado? Se o consumidor final acha o preço muito alto, ele não efetua a compra.
 
Para isso, é preciso estar de olho nas tendências salariais e o planejamento financeiro vem para enquadrar onde é que os custos serão reduzidos para que o preço final também diminua.

Conheça 5 benefícios do planejamento financeiro

Economia

O principal benefício para este momento de grandes obstáculos é a economia que o planejamento financeiro proporciona.
 
A partir de um planejamento de otimização de custos eficiente, é possível enxugar algumas despesas não essenciais para esse período e utilizar os recursos para outros investimentos mais importantes ao negócio.

Organização

Após a estruturação do planejamento financeiro, a empresa passa a ter um controle mais eficiente de suas despesas, o que garante certa tranquilidade para realizar a gestão estratégica do negócio e pensar em ações para a continuidade da operação.

ROI

Também fundamental para o sucesso de uma organização, o ROI, return on investment, ou retorno sobre o investimento, em português, é uma das vantagens que o planejamento financeiro proporciona às empresas.
 
Com a diminuição das despesas e com gastos apenas realmente necessários para continuidade de negócios, o retorno sobre o investimento é maior e confere maior lucratividade à organização.

Previsibilidade

Além disso, principalmente em tempos desafiadores, a previsibilidade de receitas disponibilizadas pelo planejamento financeiro confere a perspectiva de receitas e despesas.
 
A partir da previsibilidade também é possível se preparar e antecipar para fatores externos que possam impactar os negócios da organização, como sazonalidades de mercado.

Facilidade para tomada de decisão

Por fim, o planejamento financeiro disponibiliza dados e informações precisas que facilitam tomadas de decisões estratégicas para o sucesso da continuidade de negócios, mesmo em momentos de grandes obstáculos como o atual.
 

Como elaborar um planejamento financeiro empresarial?

Além de ferramentas, o uso de planilhas podem ser suficientes, dependendo do tamanho da sua empresa. Mais importante que a maneira escolhida é como ele será elaborado. A seguir, mostramos algumas etapas:

1. Definir objetivos

Primeiramente, o planejamento deve abordar quais são os objetivos da empresa. O propósito pode ser: aumentar as vendas, reduzir os gastos, aumentar as margens, entre outros.

2. Criar um plano de ação

O plano de ação é composto por metas, que são ações para alcançar os objetivos supracitados. Como a contabilidade não é um setor sozinho na empresa, como vimos, e precisa da integração de todas as outras áreas, as metas precisam ser designadas a todos os setores empresariais. Elas também precisam de acompanhamento e prazos.

3. Conhecer os custos da empresa

No planejamento, deve conter os custos fixos e variáveis, bem como toda a parte contábil da empresa. A realidade do seu negócio tem de ser verdadeira para que o planejamento analise situações reais.
 

4. Elaborar orçamentos

Os orçamentos estimam as despesas de acordo com o tempo preterido. Quanto maior o tempo, mais difícil prever quais serão os gastos. Mas, ao elaborar um planejamento financeiro, é importante orçar quais os custos da empresa nesses meses que virão.
 

5. Registrar movimentações financeiras

Parece básico, mas é necessário registrar qualquer movimentação financeira, por mais pequena que seja. Se não houver um registro minucioso, a empresa não estará elaborando um planejamento financeiro fiel à situação da empresa.

Conte com o SAP Concur Expense

Para garantir todos os benefícios citados, é importante aderir a tecnologia e tê-la como aliada ao planejamento financeiro. No entanto, para isso, é essencial contar com soluções consolidadas de uma empresa sólida e experiente. Por isso, o SAP Concur Expense é um sistema de gerenciamento de gastos que proporciona o controle financeiro total da sua empresa.
 
Na prática, a plataforma promove acompanhamento das despesas internas em tempo real, garante conectividade, centralização de informações e emite relatórios completos. Saiba mais:
  • Categoriza e mapeia automaticamente as despesas com base nas imagens de recibos
  • Otimiza a gestão de despesas
  • Garante o cumprimento de políticas internas da sua empresa
  • Reembolsa os funcionários mais rápido
Além disso, a plataforma é intuitiva, funcional e responsiva, propiciando uma melhor gestão operacional, automatização de todos os fluxos, melhor adequação por parte dos colaboradores e uma efetiva redução de custos nas empresas.
 
Deseja saber mais? Entre agora mesmo em contato e conte com o apoio da SAP Concur.