Qual é o futuro das viagens? E o que acontece depois disso?

18/09/2020

Sempre disseram que a mudança é constante e, não importa quem disse isso, com certeza não era brincadeira. Atualmente, a constância das mudanças é extrema; as empresas estão se ajustando (ou tentando se ajustar) a mudanças nas exigências e regulamentos, e mudando novamente quando novas regras são definidas. E quando se trata de viagens de negócios, parece que tudo está “no ar”, exceto, é claro, os viajantes.

Então como você se prepara para o dia em que as pessoas voltarão a viajar normalmente? Como você mesmo prevê as mudanças que enfrentará?

A Wakefield Research tem algumas ideias destacadas em seu relatório mais recente, com base em uma pesquisa com 800 gerentes de viajantes em oito mercados. E embora algumas mudanças sejam relativamente simples, como o uso de máscaras faciais, outras exigem um ajuste significativo sobre como as coisas serão feitas pelos gerentes de viagens.

Esse é o resumo do relatório.

Mudanças de curto prazo que os gerentes de viagem podem esperar:

  • Exames de saúde pessoais obrigatórios.
  • Treinamentos obrigatórios de segurança de viagem.
  • Aprovação prévia de viagens de negócios.
  • Alternativas às viagens, como a teleconferência.
  • Restrição de viagens a regiões de risco.
  • Limitação das viagens às que forem apenas essenciais aos negócios.

Mudanças de longo prazo à vista:

  • Maior capacidade de reagendar ou mudar planos rapidamente.
  • Monitoramento mais rigoroso de itinerários individuais.
  • Atualizações em tempo real sobre possíveis riscos de viagens.
  • Novas políticas de dever de diligência.
  • Acesso mais fácil a EPI, como luvas ou máscaras.

Em resumo, os gerentes de viagens e as empresas que trabalham têm de ter sistemas vigentes para se adaptarem a essas demandas de mudanças do dia para a noite, hoje e no futuro. O modo como os gerentes de viagens costumavam fazer as coisas não será mais igual. O status quo está literalmente ultrapassado, como a Wakefield aponta: 96% das empresas não estavam totalmente preparadas para gerenciar viagens com o aparecimento da COVID-19.

O que não muda é o seu compromisso em cumprir o seu dever de cuidar. Você pode precisar de ferramentas diferentes, e elas existem. As soluções disponíveis hoje permitirão que sua empresa e seus viajantes se ajustem às mudanças nas viagens de longo e curto prazo. Elas lhe darão a flexibilidade de atender às preocupações de segurança de seus funcionários e às preocupações financeiras do seu empregador. Elas mostrarão como se conectar, se comunicar e, se necessário, resgatar os viajantes em uma emergência e, ao mesmo tempo, prestar contas à equipe financeira sobre cada centavo gasto nas viagens.

A Wakefield destaca essas soluções no final do relatório, apresentando uma maneira de lidar com os detalhes do gerenciamento diário de viagens e ser resiliente diante de qualquer crise que possa surgir.